Após críticas à questão sobre dialeto de travestis, ministro reconhece que Enem tem exageros