Curso de português para refugiados

Um convênio entre uma universidade do sul de Minas com a prefeitura de São Paulo vai permitir que, ao menos, 200 imigrantes e refugiados aprendam a língua portuguesa e a cultura do Brasil, em 2016.

 Quase 400 mil imigrantes estão na maior cidade do país, e para tentar facilitar a vida para essa população, pela primeira vez, São Paulo promove esse tipo de parceria, por meio de um programa do governo federal, conhecido como Pronatec.