O Natal Solidário do Papai Noel Azul - Ética, Educação e Solidariedade - Conta com a participação de pelo menos 1.500 alunos matriculados nas escolas participantes, Colégio Estadual Visconde de Mauá, Colégio Estadual Dom Abel, Colégio Estadual Pedro Xavier Teixeira e Escola Municipal Benedita Luíza da Silva que estão automaticamente habilitados para concorrer a uma bicicleta por escola, os critérios foram definidos pela direção de cada escola, o que sugere o envolvimento na campanha de pelo menos 4.500 pessoas diretamente.

Por ser esta uma campanha de incentivo a Educação o engajamento das pessoas esta sendo total, tanto é assim que até a maior autoridade do estado, o Governador de Goiás Marconi Perillo, fez questão de expressar seu apreço pela Educação e parabenizou os envolvidos nesta que também é uma ação para lembrar e conscientizar os cidadãos do futuro sobre a importância da Ética na vida de cada um de nós.

O Natal Solidário do Papai Noel Azul quer arrecadar doações de alimentos, roupas e brinquedos para as obras do Grupo Espiríta Regeneração e por isso estamos pedindo as pessoas que façam doações no dia dos eventos ou na Rua 1015, nº. 251 Setor Pedro Ludovico CEP 74.820-285, ou ainda entrando em contato conosco pelos Whatsapp (62) 9 9340-0252 e/ ou 9 9264-5151. As doações serão encaminhadas para as obras sociais do Grupo Espírita Regeneração.

O Natal Solidário do Papai Noel Azul - Ética, Educação e Solidariedade - é uma ação idealizada por Gilson José de Menezes em parceria com a Associação Base União e Garra (ASBUG) e conta com o apoio da A Meta Dedetizadora e Questão Brasil.

O calendário dos sorteios e entrega das bicicletas ficou assim:

Segunda, dia 04/12 abriremos os sorteios das bicicletas para os alunos nota 10 no Colégio Estadual Visconde de Mauá, às 15h. 
Terça Feira 05/12 às 07h estaremos na Escola Municipal Benedita Luíza Da Silva. 
Ainda na Terça à tarde às 15h estaremos no Colégio Estadual Pedro Xavier Teixeira.
E na Quarta Feira dia 06/12 o último sorteio será realizado no Colégio Estadual Dom Abel, às 15h.

Site Questão Brasil com informações e notícias do Brasil e do Mundo.

O enfoque central deste blog é o nosso querido estado de Goiás, mas nos permitimos abordar qualquer tipo de assunto pertinentes ao Brasil ou de qualquer parte do Mundo, afinal de contas tudo o que acontece por ai são ASSUNTOS DE GOIÁS.

A Campanha Natal Solidário do Papai Noel Azul é uma mobilização da sociedade e tem como intuito chamar a atenção para Educação, a Ética e a Solidariedade.

Por iniciativa do Sr Gilson José de Menezes, o Papai Noel Azul, serão ofertadas quatro bicicletas para quatro escolas públicas do Setor Pedro Ludovico. Colégio Estadual Visconde de Mauá, Colégio Estadual Dom Abel, Colégio Estadual Pedro Xavier Teixeira e Escola Municipal Benedita Luiza Da Silva.
O objetivo é incentivar os alunos nota 10 de cada uma das escolas. A forma de premiação dos alunos será definido por cada uma das escola que pode optar por sorteio entre os melhores ou por critérios pré estabelecidos, tais como comportamento, assiduidade ou melhores notas. A escola também pode, se preferir, fazer um amplo sorteio entre todos os alunos.
Estamos abertos a parcerias com empresários que queiram ajudar a premiar mais alunos com mais bicicletas ou outros objetos que crianças e adolescentes gostam.

Vamos aproveitar este evento para chamar atenção da sociedade e das nossas crianças e adolescentes para a Ética. O Brasil vive um momento delicado em sua história em que as revelações de corrupção vão minando a esperança da população e caindo no lugar comum em que todo mundo começa a achar normal. É preciso transmitir para os mais jovens a importância de ser um cidadão ético. 

Não temos a intenção de críticar governos, políticos ou defender A ou B, a campanha tem como objetivo chamar a atenção para os problemas que são comuns a todos nós, como saúde, segurança, educação e infraestrutura. É preciso que as pessoas entendam que não adianta criminalizar a política, pois é através dela que os nossos problemas são e serão resolvidos.


Não temos a intenção de críticar governos, políticos ou defender A ou B, a campanha tem como objetivo chamar a atenção para os problemas que são comuns a todos nós, como saúde, segurança, educação e infraestrutura. É preciso que as pessoas entendam que não adianta criminalizar a política, pois é através dela que os nossos problemas são e serão resolvidos.

A Praça de Esportes do Setor Pedro Ludovico poderia ser um local de lazer para as famílias, servir para formar atletas através das escolinhas de iniciação esportiva e atender os idosos com a hidroginastica. O local tem potencial para tal, mas esta completamente esquecido pelo poder público e mais do que cobrar do Governo a manutenção, entendemos que a comunidade pode se reunir e ocupar o espaço, promovendo as ações necessárias que revitalizem a Praça de Esportes que é tão importante na região e na vida das pessoas.

A Solidariedade é uma bandeira que levantamos sempre que pensamos em mobilizar a sociedade em torno de uma causa. Procuramos fazer uma parceria com uma entidade que atenda pessoas em situação de vulnerabilidade social e este ano a nossa entidade parceira será o Grupo Espírita 
Regeneração.
A proposta é que possamos arrecadar alimentos não perecíveis para atender os beneficiados pelo Grupo Regeneração. Lembrando que nesta campanha não é aceito dinheiro como doação, apenas alimentos, roupas ou materiais de higiene e limpeza que possam atender crianças e idosos.

domingo, 29 de outubro de 2017

Brasil pode levar 76 anos para adequar nível de leitura de todos os alunos – Eu Digo Sempre



Se o país continuar no atual ritmo de melhorias no nível de aprendizado dos alunos, serão necessários 76 anos para que todos os estudantes sejam considerados proficientes em leitura ao final do 3º ano do Ensino Fundamental. 

O cálculo é do movimento Todos Pela Educação, feito com base nos resultados da Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) de 2016, divulgados na última semana pelo Ministério da Educação (MEC).

Os dados da ANA mostram que o índice de alunos com nível insuficiente de leitura em 2016 correspondia a 54,73%. 

Em 2014, o número estava em 56,17%, o que pode ser considerado uma estagnação na melhoria das taxas. Pela classificação, alunos nos níveis insuficientes não conseguem realizar tarefas como identificar informações explícitas localizadas no meio ou no fim de um texto, escrever corretamente palavras com diferentes estruturas silábicas ou fazer contas de subtração com números maiores ou iguais a 100. 

 “Isso significa que as crianças vão para o 4º ano do Ensino Fundamental sem conseguirem, por exemplo, identificar relação simples de causa e consequência em textos pequenos, o que é uma habilidade absolutamente fundamental para a sequencia escolar e para a construção de uma cidadania plena”, diz o coordenador de projetos do Todos pela Educação, Caio Callegari. 

Progressos

Apesar do quadro de estagnação, o especialista acredita que ocorreram processos importantes nos últimos anos, como a aprovação do Plano Nacional de Educação, em 2014, que estabelece para 2024 a meta de todas as crianças estarem alfabetizadas. Ele também cita a Base Nacional Comum Curricular, em análise no Conselho Nacional de Educação, e a construção do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic). 

“A política foi bem desenhada, teve uma construção conjunta da sociedade civil. Foi um bom desenho, mas pecou na implementação”, diz.

Para Callegari, as novas ações anunciadas pelo MEC podem representar uma melhora no cenário da alfabetização do país, mas ainda é uma política tímida para o tamanho do desafio, especialmente em relação às desigualdades regionais. 

“Tanto o contingente de crianças que não estão sendo alfabetizadas, quanto o ritmo muito lento de superação, quanto esse quadro inaceitável de desigualdade são fundamentais para a gente conseguir refletir quais são as necessidades em termos de políticas públicas”, ressalta. 

Desigualdades

Os dados da ANA mostram que as regiões Norte e Nordeste foram as que obtiveram os piores resultados de leitura, com 70,21% e 69,15% dos estudantes apresentando nível de insuficiência, respectivamente. Esses percentuais caem para 51,22% no Centro-Oeste, 44,92% no Sul e 43,69% no Sudeste. 

Em estados como Maranhão, Sergipe e Amapá, o índice de crianças com nível considerado suficiente em leitura está em torno de 20%.

O especialista Ernesto Martins Faria, diretor do Portal Iede (Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional), ressalta que os dados divulgados pelo MEC confirmam a dificuldade que o país tem para enfrentar as desigualdades. 

“É preciso ter altas expectativas e buscar dar mais recursos e suporte para as escolas que mais precisam. E é necessário, sim, ter altas expectativas já no 1º ano do Ensino Fundamental, no 2º, no 3º ano”, destaca.

Para Faria, ainda não dá para avaliar quais serão os resultados das medidas anunciadas pelo governo, pois o sucesso de uma política depende da qualidade da implementação. 

“A questão é complexa e passa por vários aspectos: promoção de altas expectativas nas escolas, alinhamento da Base Nacional Comum com o programa de formação e com o plano pedagógico da escola, a legitimidade que o programa terá com os docentes, entre outros aspectos”, explica.

Política

A Política Nacional de Alfabetização, anunciada pelo MEC, traz um conjunto de iniciativas que envolvem a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a formação de professores, o protagonismo das redes e o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). 

Também será criado o Programa Mais Alfabetização, que deve atender, a partir de 2018, 4,6 milhões de alunos com a presença de assistentes de alfabetização, que trabalharão em conjunto com os professores em sala de aula.

A principal iniciativa da Política Nacional de Alfabetização é um programa de apoio aos estados e aos municípios, às turmas do primeiro e do segundo ano, com materiais didáticos de apoio, de acordo com a escolha dos estados e municípios, com apoio para o professor-assistente e formação continuada. 

O investimento corresponderá a R$ 523 milhões em 2018.




É fundamental a participação de todos de alguma forma, seja presencialmente nas escolas na semana do Natal Solidário do Papai Noel Azul de 04 a 08 de Dezembro de 2017, seja virtualmente na web usando hastag #ÉticaEducaçãoeSolidariedade para marcarmos posição sobre Ética, Educação e Solidariedade para o bem do Brasil. 
Aqueles que puderem doar alimentos, brinquedos ou roupas para as obras assistenciais da Regeneração Espírita podem entrar em contato pelo telefone (62) 99340-0252. 
Aqueles que quiserem falar sobre os temas, nas escolas se você é de Goiânia e região, ou através de vídeos que vamos divulgar no site www.eticaeeducacao.com.br e fan page do Facebook




É fundamental a participação de todos de alguma forma, seja presencialmente nas escolas na semana do Natal Solidário do...

Publicado por Ética e Educação em Quarta-feira, 25 de outubro de 2017
Fonte: Brasil pode levar 76 anos para adequar nível de leitura de todos os alunos | Agência Brasil - Últimas notícias do Brasil e do mundo

Seguidores